jusbrasil.com.br
21 de Fevereiro de 2020

Jesus Esquerdista - Herodes Mito!

Jesus foi contra a pena de morte. E a lei mosaica era taxativa naquele passado remoto, consoante o é hodiernamente em algumas regiões, onde mulheres são apedrejadas até a morte.

Nelson Olivo Capeleti Junior, Advogado
ano passado

Não há dúvidas de que o primeiro relato de defesa de direitos humanos partiu da narrativa do evangelho, quando Jesus, inquirido pela multidão acerca do destina da mulher transviada, portanto, adúltera, se, seria a morte cruel e odiosa por apedrejamento, nos moldes da lei de mosaica, ou se, dever-se-ia conceder-lhe a liberdade.

O relato nos mostra que aquele homem perquirido afrontou a lei mosaica, avocando um princípio para o abrandamento da pena capital. - Quem não tem pecado que atire a primeira pedra.

Um por um, foram deixando as pedras caírem de suas mãos, pois todos ali já haviam cometido pecado semelhante. Sobrou apenas o Mestre Jesus que perguntou a mulher adultera: onde estão os que te acusam? Eles não te condenaram, e, eu, também não vos condeno.

A sorte de Jesus foi a de se opôr a pena de morte em uma sociedade primitiva e inculta, pois se tal fato ocorre-se nos dias de hoje, onde todas as pessoas são amplamente "esclarecidas" pelas redes sociais, certamente teria sido chamado de esquerdopata e defensor de bandidos. Posso até ouvir os gritos: Herodes Mito!

A realidade do ensinamento evangélico é a de que, poder-se-ia condenar o pecado, entretanto, respeitando a integridade do pecador. Ou seja, não há que combater o criminoso, mas sim a criminalidade. Portanto Jesus lhe outorga a responsabilidade: vá e não peques mais!

Jesus foi contra a pena de morte. E a lei mosaica era taxativa naquele passado remoto, consoante o é hodiernamente em algumas regiões, onde mulheres são apedrejadas até a morte.

Quando o Mestre Jesus se colocou contra a pena capital, naquela ocasião, sendo que a lei estabelecida, previa tal fim, coroou-se-lhe a superioridade moral pela aplicação de princípios supralegais que legitimaram a inaplicabilidade da sanção odiosa.

Portanto, o defensor dos direitos humanos é um seguidor do Cristo, haja vista, que enquanto a sociedade pugna pela eliminação da vida do marginalizado, ou pelo descumprimento aviltante da lei de execucoes penais, com pedras as mãos, serenamente, obtempera o ativista dos direitos humanos, apontando uma solução pacífica e civilizada para a manutenção da ordem social.

Outra passagem que reflete bem o espírito ativista do Cristo, foi quando crucificado, injustamente, e aviltado, em vez de rogar a deus o cumprimento da lei mosaica, olho por olho, dente por dente, pediu ao pai celeste que fosse misericordioso com seus executores e algozes. - Pai, perdoa-os. Eles não sabem o que fazem.

Assim, quando alguém se valer da religião, que nada mais é senão obra humana, para a manifestação de ódio e segregação, lembra-te: o Cristo não está com eles. Os direitos humanos são a manifestação da palavra do Cristo na terra, e o ativista dos direitos humanos é o seguidor mais fiel do Mestre Jesus.

Que assim seja!

12 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Faltou aqui a opção de curti e compartilhar... Um ótimo texto, parabéns! continuar lendo

A opção de curtir é recomendar e está lá em cima no texto (lado esquerdo), a de compartilhar está nos links do face, hotmail e twiter, do lado direito. Mas vc pode copiar o link e colar em suas redes sociais.

Só dando uma dica. rsrsr realmente muito bom texto continuar lendo

Parabéns! Grande texto! A advocacia precisa de mais profissionais com essa sensibilidade. continuar lendo

Estimada Eunice Nunes, boa noite e obrigado pelas considerações. continuar lendo

Concordo plenamente com Amon-ha Lorran. continuar lendo

AMEI, amei demais o texto todo! Mas esta parte aqui é fantástica: "esclarecidas" pelas redes sociais"! Gente esclarecida pelas redes sociais sabe tudo!!! rsrsr

Vai aí uma recomendação de leitura seguido deste comentário:
Como diria Leandro Carnal em um dos vídeos que mais gosto: Fé Líquida!"A pessoa pode ser tudo, menos esclarecida no cristianismo e cristã quando diz que quer ver bandido morto; que os direitos humanos destes (e deles também - já que são humanos e não porcos) não valem nada; se até na cruz, durante o calvário (em tese) o profeta deles e de todos os cristãos pediu misericórdia, abraçou os pobres, as prostitutas e os pecadores, como é que essa pessoa pode se dizer cristã'!?
https://www.youtube.com/watch?v=7eT5NjEoZ3Q
https://www.youtube.com/watch?v=cLgQaesNBDU

Eu sou ateia, e como Leandro Carnal (muito menos que ele) já estudei a bíblia e sei que pessoas intolerantes, homofóbicas, que pregam a tortura (jesus foi torturado e perdoou), não tem como ser ser cristãs??

O Historiador citado é um especialista em religiões (todas) e já foi muito católico (hoje é ateu).
Sucesso aí com o texto caro colega!
Tenha uma boa tarde continuar lendo

Elane Souza, obrigado pelas considerações.

Fico feliz que eu tenha traduzido um sentimento que não é apenas meu, mas nosso.

Um fraternal abraço.: continuar lendo